quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Ano novo Chinês, 2013: ano da Serpente de Água



Você conhece algo sobre o ano novo no oriente? Compartilho aqui a explicação deixada pelo blog: Magia Oriental.

No domingo,10 de fevereiro, iniciou-se mais um ano para os chineses. Este dia, foi o início da comemoração do primeiro dia do ano de 4710 do calendário lunisolar.
O calendário lunisolar chinês é formado por uma composição dos doze signos chineses e da teoria dos cinco movimentos (popularmente chamados de “cinco elementos”), perfazendo, assim, ciclos de 60 anos. Atualmente, nos encontramos no 29º ano do presente ciclo: Ano da Serpente de Água.

Serpente é um signo de proezas místicas. Companheira do Dragão, juntos eles formam a chamada “Casa do Mistério”. Ela compartilha de suas mesmas qualidades exóticas e sofisticadas, no entanto, a Serpente é mais sóbria e mais refinada; ela é mais inclinada a atingir o contato espiritual através do processo da meditação. Enquanto o Dragão é associado ao ouro e ao jade, a Serpente é a guardiã dos tesouros enterrados. Assim, para os chineses, ela é símbolo de prenúncio de boa fortuna.

No entanto, a Serpente também é associada a intrigas e segredos. O Ano da Serpente é sempre perigoso para os governos, que podem ser derrubados por revolução, sofrer represálias através do voto popular de seus cidadãos, passar por conspirações políticas e escândalos envolvendo aqueles que estão no poder.

É interessante lembrar o Protesto na Praça da Paz Celestial ocorrido na China em 4 de junho de 1989, a Queda do Muro de Berlimem 9 de novembro de 1989, ano da Serpente da Terra, e os Ataques de 11 de setembro de 2001, ano da Serpente de Metal, três dos eventos políticos mundiais mais importantes dos últimos ciclos da Serpente.

Socialmente, o período é marcado por um aumento da preocupação e cuidados ao meio ambiente, e, em geral, pelo requinte e pelo progresso artístico, e também pela melhoria da posição financeira, sobretudo para aqueles que iniciaram empreendimentos sob o auspicioso Ano do Dragão.

Serpente da Água é a mais envolvente e influente de todas as suas colegas. Dotada de intensa capacidade mental, possui aguçado senso de discernimento, o que auxilia ainda mais a área dos negócios. A natureza calma e meditativa é intensificada pelo movimento da Água, o que favorece as experiências místicas neste ano.

Fonte:  http://aoikuwan.com/2013/02/10/ano-novo-chines-2013-ano-da-serpente-de-agua/

Ano da Serpente
Um ano dado à  reflexão, planear e procurar respostas. Esta será uma época cheia de romance, cortejo e escândalos de todo o tipo. Uma boa altura  para transacções, casos políticos e golpes de estado. As pessoas estarão mais viradas para planear e ponderar sobre as matérias excedentes do que agir de imediato. Um ano auspicioso para o comércio e  indústria. As soluções e os acordos podem chegar, mas não sem em alguma desconfiança no início. 
Olhando para trás na historia, nós vemos que o ano da serpente nunca foi tranquilo. Talvez isto aconteça porque é a força negativa mais forte no ciclo e segue o ano do dragão, que é o positivo mais forte de todos. Muitos desastres que se iniciaram no ano do dragão tendem a culminar no ano da serpente. Estes dois signos têm uma relação muito próxima e as calamidades dos anos da serpente resultam frequentemente dos excessos cometidos durante o reinado dos dragões.
A sabedoria venerável da serpente será evidente em muitas facetas da nossa vida, particularmente aqueles que requerem decisões. Embora tudo possa ter um ar fresco e calmo à superfície, o ano da serpente é sempre imprevisível. A parte dianteira fresca da serpente esconde as  maneiras profundas e misteriosas da sua natureza. Deve-se ter em conta que uma vez que a serpente se desenrola para atacar, ela move-se  como um relâmpago e nada pode ser mais repentino e devastador do que ela.
Veja onde pisa e seja mais cauteloso este ano. O jogo e a especulação são estritamente proibidos. As consequências deverão devastadoras. A serpente não é misericordiosa.
O que poderá também acontecer, a serpente dar-nos-á fé nas nossas convicções e forçar-nos-á a agir durante o seu reinado. Este não é um ano para a colocar a cerca.
 Topo
Personalidade da Serpente
Todos os nativos deste signo são pensadores profundos, tendem para as perseguições intelectuais e filosóficas, quietamente metódicos e com uma reputação de sabedoria. Ateado o fogo com determinação intensa, odeiam falhar seja no que for.
Ricos em sabedoria e charme, são românticos. O nativo de serpente dará um excelente professor, filósofo, escritor e psiquiatra.
A serpente gosta de resolver as suas diferenças de uma maneira ou de outra. Se falhar e as coisas não puderem ser estabelecidas ou resolvidas pacificamente, então a seguir declarará a guerra.
Diplomático e popular o nativo da serpente tem a arte da sedução. Este signo é um interessante misto gregoriano emparelhado com a introversão, raciocínio intuitivo ligado com a forma de realizar dinheiro ou negócio.
As serpentes são consideradas ser afortunadas com dinheiro e terão geralmente mais do que o bastante para viver a vida em cheio, não obstante a importância que dão ao dinheiro; isto pode ser devido ao facto que as serpentes não gostam de se sentir apertadas ou sem dinheiro. Não são preguiçosas, elas são simplesmente mais activas mentalmente do que fisicamente. As serpentes tendem a deixar para trás um bocado as coisas a fim de as analisar e poder saltar nelas mais tarde. O seu charme, a sua qualidade sedutora confere-lhes uma natureza mais recatada; este signo é perfeitamente feliz se passar um dia inteiro a ler um bom livro e, assim pode  ser confundido como sendo preguiçoso.
A serpente é um tanto insegura e tende a ser um amante ciumento, possessivo, com um comportamento que pode terminar uma boa relação de amor. Apesar destas tendências, a serpente frequentemente prova que é generosa para com quem ama. Ligeiramente perigosa e esperta, a mente filosófica e intuitiva da serpente geralmente substitui a lógica a favor dos sentimentos e instinto. As serpentes confiarão nas suas próprias reacções de coragem e intuições antes de pedirem sugestões aos outros. Isto faz deste signo uma grande mão na aventura de qualquer negócio, possuindo o cuidado e a destreza necessários para prosseguir.
As serpentes são trabalhadores duros (quando vêem uma boa razão para o ser!) e possuidores de uma inteligência afiada. As serpentes têm grandes intuições, uma vez começam vão até ao fim, e esperam o mesmo dos outros. Assim, os seus companheiros de trabalho e empregados terão que saber lidar bem com ele caso contrário poderão sofrer de uma mordedura venenosa. 
Em geral a serpente é generosa e gentil, charmosa e apelativa. A serpente deve aprender a ser humilde. Uma vez as serpentes  tornarem-se mais auto confiantes não terão problemas em assumir a sua própria pele.
A mulher Serpente
Ao falar da mulher serpente,  não se podia deixar de mencionar o seu encanto e beleza tremendos. Basta somente nomear algumas mulheres da serpente de forma aleatória para perceberem como são - Jacqueline Kennedy, Grace Kelly, Queen Farah, e muitas outras. No Japão, a melhor maneira de elogiar qualquer mulher é dizer-lhe que está dotada com a beleza da serpente (mi-bijin).
Este não é um tipo de beleza provocativo, impetuoso como o do dragão, mas sim uma beleza tocante, seduzindo, enfeitiçando, extasiando, e na qual os homens até mesmo os mais sábios podem facilmente cair tornando-se suas vítimas. Mesmo as  nativas menos favorecidas do signo - aquelas cuja a beleza não é necessariamente de impressionar as pessoas - podem orgulhar-se do seu poder irresistível de sedução. 
É sempre um prazer ver a mulher da serpente mover-se. Mesmo os gestos mais simples são cheios de graça, elegância, refinamento, e uma harmonia inimitável. Há  um ar eternamente romântico e sonhador nela. Esta é uma criatura saborosa ondeada cujas maneiras são serenas e discretas. Permanece jovem durante muito tempo, os seus músculos recusam tornar-se flácidos e pendentes, e estará no seu melhor por volta da altura da menopausa.
O Homem Serpente
A serpente é provavelmente o tipo mais  refinado, a pessoa mais agradável de todo o Zodíaco duodecimal chinês. Mesmo a metade masculina do signo tem definitivamente algo gracioso, delicado, feminino, e romântico nele. A fim de conseguir o seu jeito na vida, o homem da serpente nunca procura impor-se aos outros como faz o tigre ou o dragão, mas e sim tenta encantá-los a fim de ficarem ao seu lado e poder tirar partido disso - pode fazer charme para os seus amigos e adversários de forma igual!
O nativo deste signo é o mais preocupado sobre a sua aparência física. Mesmo mais do que o homem do gato, nunca se permite de descuidar a sua imagem; está sempre  impecavelmente limpo e arranjado. Mas ao contrário do felino, cujo o bom gosto é indiscutível, mostra uma tendência evidente de ser um extrovertido. Com seu roupeiro sempre cheio e a transbordar, veste-se de vários estilos e em muitos casos chega  mesmo ao ponto do exagero. Preocupado consigo mesmo, extremamente  narcisista, dá  fastidiosa e exagerada ênfase a acessórios como luvas, gravatas, lenços, botões, óculos de sol, e mesmo colónias ou perfumes. Não gosta de usar sempre o mesmo perfume.
A sua carruagem é brilhante e elegante. Com o seu corpo eternamente delgado, e seus tornozelos estreitos, e raramente têm pernas longas, faz lembrar os dançarinos profissionais espanhóis. Aqueles que o conhecem ficam presos pela sua distinção natural, que exibe em todos os lugares e sob todas as circunstâncias. As suas maneiras demarcam dignidade e são normalmente apropriadas, mesmo nos raros momentos em que perde a cabeça.
Os cinco tipos de Serpentes
SERPENTE METAL - 1881, 1941, 2001
Este tipo de serpente  tem um excelente raciocínio matemático, é inteligente e com uma enorme força de vontade. Armado com um gosto discriminador e um olho afiado para encontrar a oportunidade, esta pessoa da serpente pode ser oportunista. Gosta de mover-se rapidamente e sem fazer barulho. Colocar-se-á numa posição sólida defrontando você sem sequer lhe ter dado a possibilidade o parar.
O Metal combinado com o nativo deste signo fará dele um bom "vivan", amante do luxo e da boa vida.  Assim , ele poderá abraçar a perseguição do poder e da riqueza. A sua visão é clara e sonhadora ele aspira apenas tudo o que é muito bom.
A serpente metal é também a mais secretiva, evasiva e demasiado confiante. Consequentemente, também desconfia dos outros, por vezes tornando-se paranóico.       
Apesar da sua capacidade de facilmente se aliar ao poder e à riqueza, esta serpente terá um pouco de inveja o que resultará numa forma constante de fazer de oposição, a bem ou a mal. Não aceita de bons modos a derrota ou o erro.
Possessivo, dominador e por vezes estranhamente incomunicável, ele demarcar-se-á cedo na vida e continuará a lutar por o seu ideal. Pode ser generoso e cooperativo com os outros, mas sempre com um pé à retaguarda. 
SERPENTE ÁGUA - 1893, 1953, 2013
Assim como a água escoa através de qualquer barreira, também a serpente nascida sob este elemento fará uma introspecção profunda.
Esta serpente é abençoada de um forte carisma e uma natureza inquisitiva. Sempre muito ocupado e materialista, a serpente da água possui habilidades e um grande poder mental de concentração. Pode impedir a distracção, e desprezar situações sem importância para o planeamento total e eficaz. Nunca perde de vista os seus objectivos ou sai da realidade. 
Artístico e bom leitor, a serpente intelectual da água é também prático. É perito em controlar as pessoas assim como as finanças. Não se deixe enganar pela aparência, na realidade esta pessoa particular da serpente tem uma memória longa. Poderia ter a paciência do trabalho combinada com a mordida de uma serpente rei.
SERPENTE MADEIRA - 1905, 1965, 2025
Uma serpente séria com uma sabedoria amável e uma compreensão profética do que irá prevalecer no curso dos eventos, especialmente na história.
 Tem uma necessidade para uma completa liberdade intelectual, mas nas suas afeições será constante e resistente. Procura a estabilidade emocional assim como a segurança financeira. Este tipo de serpente expressar-se-á bem e pode ser um excelente orador.
O elemento de madeira conjuntamente com o seu elemento fixo do fogo positivo fá-lo-á muito interessante. Brilhará como uma luz intensa, atraindo em vez de perseguir os objectos e as pessoas que deseja.
Terá hábitos caros e poderá ser vão sobre a  sua aparência pessoal. Porque consegue a admiração e a aprovação do público, fará o seu máximo para conseguir um sucesso durável e em grande escala.  
A serpente de madeira é bem informada mas recolhe o conhecimento não para a sua própria causa mas para pôr tal informação em uso diário. O bom julgamento, a discrição e um sentido afiado dos valores farão dele um soberbo investidor e um apreciador das coisas finas na vida. Está aqui uma serpente chegada à arte, música, teatro e admiradora da beleza da terra
SERPENTE FOGO - 1857, 1917, 1977
Uma serpente intensa e superior. Activo com a mente e o corpo, executa tudo energeticamente. O fogo adicionou à imponente personalidade da serpente o carisma e a apelação ao grande público. Demonstra confiança e capacidade de liderança. As pessoas votarão neste tipo de pessoa se escolher entrar na política.
Embora possa defender forums abertos para solicitar ou avaliar as opiniões da maioria, a serpente do fogo é terrivelmente desconfiada por natureza e tem somente a fé total nela própria. É demasiado rápido a censurar e a condenar. Às vezes rodeia-se por um círculo fechado de amigos e conselheiros, isolando-se desse modo sem se aperceber. Os seus fortes desejos para a fama, dinheiro e poder, quase maníacos fá-lo-ão insistir em resultados concretos. Determinado, ajusta os objectivos mais elevados e uma vez que começa no alto, aderir-se-á ao poder indefinidamente.
A serpente do fogo é o tipo mais sensual, mais fervoroso e ciumento da serpente. Será exagerado no amor ou ódio excessivo e muito preocupado com ele próprio.
SERPENTE TERRA - 1869, 1929, 1989
A variedade morna e espontânea da serpente que dará forma a opiniões lentas mas correctas das pessoas. Persistente e de confiança, a serpente da terra poderá comunicar-se com o público e funcionar eficazmente em actividades de grupo.
Armado com uma visão periférica e uma ambição básica da serpente, pode tomar o controle e analisar as aberturas da ponte durante épocas de confusão e pânico. Não será facilmente intimidada e podem recusar a influência da multidão. Esta serpente reserva o direito de passar o seu próprio julgamento.
Este será o mais gracioso e encantador de todos os tipos da serpente. Fresco, colectado e imensamente charmoso, será leal aos amigos e terá um exército de apoiantes. 
Conservador e frugal com o dinheiro, a serpente trabalhadora e sistemática da terra sucederá em investimentos de operação bancária, seguros e de investimentos em propriedades, pode reconciliar as suas necessidades com os seus recursos. Está aqui uma serpente que conhece os seus limites e que terá cuidado para não extravasar.
A Serpente e os seus ascendentes
Nascido durante as horas do Rato - entre as 11 p.m. e  1 a.m.
Uma serpente afável e de falas doces. É sentimental acerca de tudo e isso inclui o dinheiro.
Nascido durante as horas do Boi - entre a 1 a.m. e 3 a.m. 
Teimosia escondida pela ilusão do seu encanto. Formidável se conseguir assimilar o poder de vontade do boi.
Nascido durante as horas do Tigre - entre as 3 a.m. e 5 a.m.
Uma serpente com uma personalidade meiga e versátil. Ambos os signos são desconfiados, será melhor ignorar as suas acusações.
Nascido durante as horas do Coelho - entre as 5 a.m. e 7 a.m. 
Uma serpente madura, de falas meigas, mas com uma mordida tão justa quanto venenosa. Nunca faz um mau negócio.
Nascido durante as horas do Dragão - entre as 7 a.m. e 9 a.m. 
Uma serpente filantrópica com um toque de socialismo. Com a sabedoria e o poder combinados, pode instigar reformas reais e duradouras. O seu compromisso é sempre total - seja bom ou mau.
Nascido durante as horas da Serpente - entre as 9 a.m. e 11 a.m. 
Possessivo, enigmático e muito profundo. Você nunca o conseguirá definir, assim nem se incomode a tentar. A única coisa que você pode contar é que quando ele se sente em apertos e persegue algo, ele nunca o deixará fugir.
Nascido durante as horas do Cavalo - entre as 11 a.m. e 1 p.m. 
Uma serpente feliz, humorística capaz de ver o lado bom da vida. Como ambos os signos são fortemente virados para os amores, poderão produzir um playboy ou umaplaygirl do mais alto nível.  
Nascido durante as horas da Cabra - entre as 1 p.m. e 3 p.m.
Destes dois signos femininos pode emergir uma serpente altamente artística. Mais ainda, saberá como suportar os seus caríssimos gostos. O seu lado mais amargo será amortizado pela doce influência da natureza da Cabra.
Nascido durante as horas do Macaco - entre as 3 p.m. e 5 p.m.
Um génio com uma incrível resistência. Sabedoria, glamor e sagacidade misturam-se com a perfeição. Nunca joga um jogo que não consiga ganhar.
Nascido durante as horas do Galo - entre as 5 p.m. e 7 p.m. 
O tipo de líder da comunidade com poder absoluto. Muito persistente e muito bem informado.
Nascido durante as horas do Cão - entre as 7 p.m. e 9 p.m.
Uma serpente leal preenchida com fortes convicções e moral vindas do cão. Grande potencial intelectual visto os dois signos serem grandes pensadores.
Nascido durante as horas do Porco - entre as 9 p.m. e 11 p.m. 
Vinho, mulheres e música - aqui está uma serpente que sabe realmente viver em grande, mas cuidadoso o suficiente para nunca ser enganado nas suas transacções. A boa vontade inata do porco pode dar-lhe mais credibilidade.
Como se enquadra a Serpente nos diferentes anos
Ano do Rato
Um ano cheio de actividade para a serpente. Novas oportunidades e novidades aparecerão. A serpente fará algum avanço na carreira. Este será também um ano para eventos dramáticos, bons e maus. Os seus ganhos financeiros poderão equilibrar as perdas e os seus problemas serão resolvidos com boa vontade. Uma época em que não deve emprestar nem pedir dinheiro
Ano do Boi
Um ano moderado. A serpente pode esperar este ano por desafios nas suas decisões e alguns obstáculos ou pequenos enganos financeiros poderão ocorrer apesar do seu cuidado e intuição. Um momento de aceitar as coisas e de não complicar certas matérias sendo obstinado.
Ano do Tigre
Um ano de numerosas mas pequenas irritações. A serpente pode ser facilmente  empurrada para conflitos que não lhe dizem respeito e será difícil agradar àqueles que o cercam quer em casa ou no trabalho. Deve manter o seu sentido de humor e não se deixar levar por actos de vingança. desta forma receberá a ajuda que procura e evitará outros problemas.
Ano do Coelho
Um ano razoavelmente feliz para a serpente embora muitos compromissos o mantenham ocupado. Um ano onde não pode perder tempo com aqueles que gosta por causa de cumprir outras promessas. O dinheiro vem e vai facilmente.
Ano do Dragão
Um ano que se apresenta difícil para a serpente. Nenhum ganho considerável pode ser esperado no negócio ou na carreira. Deve ter cuidado com a  bisbilhotice maliciosa e de pessoas ciumentas. O pior dos problemas aparecerá pelo verão e o tempo frio deverá trazer alguma notícia bem-vinda. Um ano para evitar extravagâncias e tentar equilibrar o seu dinheiro.
Ano da Serpente
Um ano justo para a serpente embora possa sentir que as suas realizações estarão longe das expectativas. É um ano em que deve aproveitar o seu tempo e não fazer mudanças repentinas. Paciência e cabeça fria são essenciais se pretender ficar longe de problemas. Engano nos negócios, problemas românticos ou um ferimento ligeiro no corpo são previstos. Os seus ganhos são modestos mas está a tentar ser mais contido e fixar a sua posição ou retenção do controle.
Ano do Cavalo
Uma época energética para o nativo da serpente. Deve evitar ser emocional se quiser ver preenchidas todas as suas esperanças. Os problemas por resolver e as preocupações afectam a sua saúde. Apesar de tudo, sucederá admiravelmente este ano. Os seus problemas são provisórios.
Ano da Cabra
Um ano protegido para a serpente. Nenhum ganho grande mas também nenhuma  perda se esperar. A vida poderá ser calma e cheia de lazer se conseguir tirar vantagem do seu tempo e cultivar amigos influentes que lhe trarão benefícios mais tarde. Algumas notícias tristes ou pequenos inconvenientes em casa.
Ano do Macaco
Um ano bom pois a serpente encontrará a ajuda quando mais a necessitar. Pode ainda ser empurrado involuntariamente para disputas mas as coisas desaparecerão por si só, se a serpente não puser muita lenha na fogueira. Estas circunstâncias adversas podem causar uma ansiedade imprópria. Um ano que deverá permanecer conservador ou neutro.
Ano do Galo
Um ano muito auspicioso. As realizações da serpente podem ser fantásticas porque receberá o reconhecimento ou a promoção que merece. Será recompensado pela sua paciência e perseverança. Lucros ou algum aumento grande podem também ser esperados. A vida no lar será agradável porque a serpente colhe as frutas do seu trabalho.
Ano do Cão
Boas oportunidades aparecerão à serpente. Uma estadia excelente para lançar novas ideias embora possa ter problemas de saúde menores ou ser vítima de um pequeno roubo. Uma estadia boa para a serpente viajar.
Ano do Porco
Um ano misto. A serpente terá que exercer a sua máxima energia para ganhos mínimos. Pode sofrer danos financeiros causados por um julgamento pobre, um problema com a lei ou pela separação de alguém perto dele. Um momento de olhar antes de saltar.
Compatibilidade entre os signos
Signo do Rato
Um bom grau de atracção. Cooperará com sucesso para conseguir um objectivo comum. Relacionamento satisfatório e possível.
Signo do Boi
Boa combinação. Compreender-se-á e relacionar-se-á extremamente bem. Podia dar laços vantajosos e duradouros.
Signo do Tigre
Conflitos e sentimentos doentios. Mutuamente desconfiados entre si. Não pode relacionar-se um com o outro. Indiferente ou antipáticos no seu melhor.
Signo do Coelho
Laços civis e congeniais. Trabalharão juntos para realizar objectivos mútuos. Nenhuma atracção especial mas também nenhuns atritos.
Signo do Dragão
Simpáticos um com o outro. Cooperarão com sucesso. Uma união compatível e frutífera tendo por resultado benefícios mútuos.
Signo da Serpente
Boa compreensão pela  natureza de cada um. Poderia dar forma a ligações fortes se tivessem áreas de interesse comum. Nenhuns clashes.
Signo do Cavalo
Alguns conflitos e confrontações. Dificuldade em olharem-se nos olhos. Improvável ter muito em comum. Relações frias ou distantes.
Signo da Cabra
Relacionamento cordial e moderado. Compatível a uma extensão razoável. Nenhuns conflitos subjacentes. Combinarão esforços quando praticável.
Signo do Macaco 
Não muito compatível. Não se podem compreender ou comunicar entre si. Clashes e conflitos se houver falta de confiança ou de boa vontade. Os ganhos têm de ser muito grandes para que cooperem.
Signo do Galo
Excelente combinação para casamento ou para relação de negócios. Podem confiar e compreender-se muito bem. Equipa altamente compatível e bem sucedida.
Signo do Cão 
Respeito mútuo e algumas áreas de interesse comum. Poucos conflitos. Compatível a um bom nível . Cooperarão amigavelmente.
Signo do Porco 
Não se podem relacionar ou compreender. Conflitos profundos e duradouros. Não conseguem comunicar ou estabelecer as suas diferenças amigavelmente.
Finanças
Raramente se têm que preocupar com o dinheiro e são geralmente ricos.
Relacionamento
O gosto elegante pertence-lhes. Podem ser muito ciumentos e possessivos nos seus relacionamentos.
O melhor Sócio
Bois e galos.
Personalidades Serpente
J.F. Kennedy, Pablo Picasso, Edgar Allen Poe


Fonte: 
http://www.hoops.pt/astrologia/serpente.htm

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Primeiro passo: obervar a si mesmo e julgar menos




As vezes quando agente se observa percebe que acabamos de julgar uma pessoa, pensar mal dela. Talvez quando isso acontecer, deveriamos nos observar. E, quanto nos observamos? Qual o limite de saber se é a outra pessoa que está errada ou se somos nós, que pensamos, expressamos ou falamos, que temos uma intenção negativa no coração?
Acabei de pensar que as pessoas que mais querem aparentar que são boas são as que mais falam mal e julgam os outros. E pensei isso... Por quê? Por quê agente pensa certas coisas? É porque captamos uma verdade sobre o mundo no ar, ou porque aquilo que pensamos está em nós? O meu pensamento foi uma tristeza em relação ao mundo ou um julgamento?
Outras vezes agente olha para uma pessoa, e o olhar dela revela um julgamento em relação ao nosso ser... Outras mais vezes ainda somos nós que fazemos uma cara feia, ou pensamos mal de alguém...
O tempo todo fazemos isso... Somos movidos por reações que temos ao que o meio apresenta. Até quando seremos escravos das reações que o meio nos faz ter?Qual o mundo que queremos cultivar? No que acreditamos?
 Uma vez ouvi o seguinte: Se um cachorro te morde, o que você vai fazer? Vai morder ele também? Se alguém te bate, você vai bater também? Se alguém grita com você, você vai gritar também? Dessa forma continuaremos no eterno ciclo reagindo as coisas ruins, gerando negatividade, cultivando problemas... Parece que o que os mais experientes, virtuosos, artistas e sábios querem nos dizer é uma coisa só: cultive a positividade. Isso parece clichê, mas, é o óbvio revelado por muitos, por quase todas as religiões, filosofias, e por aquelas pessoas que encontramos na rua, e com um sorriso sincero, parecem manifestar a felicidade de ser.



* Grafite arte de Jana Joana e Vitché, pesquise a reportagem da revista Bons Fluidos deste mês!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Os 5 Principais Arrependimentos de Pacientes Terminais


Bronnie Ware trabalha com pacientes perto do fim da sua vida – pacientes terminais. Neste post, ela escreve sobre os principais arrependimentos que vieram à tona aos seus pacientes em seu leito de morte. Os cincos principais seguem abaixo:

1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver uma vida verdadeira para mim, e não a vida que os outros esperavam de mim.

Este foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que sua vida está quase no fim e olham para trás, é fácil ver como muitos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não tinham honrado a metade dos seus sonhos e morreram sabendo que era devido às escolhas que fizeram, ou deixaram de fazer.
É muito importante tentar realizar pelo menos alguns de seus sonhos ao longo do caminho. A partir do momento que você perde a sua saúde, é tarde demais. Saúde traz uma liberdade que poucos percebem, até que já a não têm mais.

2. Eu gostaria de não ter trabalhado tanto.

Isto veio de todos os pacientes do sexo masculino que eu acompanhei. Eles perderam o crescimento de seus filhos e o companheirismo do parceiro. As mulheres também citaram este arrependimento, mas como a maioria era de uma geração menos recente, muitos dos pacientes do sexo feminino não tinham sido chefes de família. Todos os homens que eu acompanhei se arrependeram profundamente de passar tanto tempo da sua vida com foco excessivo no trabalho.
Ao simplificar o seu estilo de vida e fazer escolhas conscientes ao longo do caminho, é possível não ter que precisar de um salário tão alto quanto você acha. E criando mais espaço em sua vida, você se torna mais feliz e mais aberto a novas oportunidades, mais adequado ao seu novo estilo de vida.

3. Eu gostaria de ter tido a coragem de expressar meus sentimentos.

Muitas pessoas resguardaram seus sentimentos para manter a paz com os outros. Como resultado, tiveram uma existência medíocre e nunca se tornaram quem eram realmente capazes de ser. Muitas desenvolveram doenças relacionadas à amargura e ao ressentimento que carregavam, como resultado.
Nós não podemos controlar as reações dos outros. No entanto, embora as pessoas possam reagir quando você muda a maneira de falar com honestidade, no final a relação fica mais elevada e saudável. Se não ficar, é um relacionamento que não vale a pena guardar sentimentos ruins. Você ganha de qualquer maneira.

4. Eu gostaria de ter mantido contato com meus amigos.

Muitas vezes os pacientes terminais não percebiam os benefícios de ter por perto antigos e verdadeiros amigos até a semana da sua morte, e nem sempre foi possível encontrá-los. Muitos haviam se tornado tão centrados em suas próprias vidas que tinham deixado amizades de ouro se diluirem ao longo dos anos. Havia muitos arrependimentos por não dar atenção a estas amizades da forma como mereciam. Todos sentem falta de seus amigos quando estão morrendo.
É comum que qualquer um, em um estilo de vida agitado, deixe escapar amizades. Mas quando você se depara com a morte se aproximando, os detalhes caem por terra. Não é dinheiro, não é status, não é posse. Ao final, tudo se resume ao amor e relacionamentos. Isso é tudo o que resta nos dias finais: amor.

5. Eu gostaria de ter me deixado ser mais feliz.

Este é surpreendente. Muitos não perceberam, até ao final da sua vida, que a felicidade é uma escolha. Eles haviam ficado presos em velhos padrões e hábitos. O chamado “conforto”. O medo da mudança os faziam se fingir aos outros e a si mesmos, enquanto lá no fundo ansiavam rir e ter coisas alegres e boas na vida novamente.

Vida é escolha. A vida é SUA. Escolha com consciência, com sabedoria, com honestidade. Escolha ser feliz.

Retirado de : http://pensandozen.blogspot.com/2011/11/os-5-principais-arrependimentos-de.html

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A insustentável leveza...


Este capítulo é muito belo:

"Foi essa força dos acasos (o livro, Beethoven, o número seis, o banco amarelo da praça) mais do que esse cartão de visitas que ele lhe entregou no último momento que deu a Tereza a coragem de sair de casa e mudar de vida. Talvez tenham sido esses pequenos acasos (por sinal bem modestos e banais, dignos dessa pequena cidade insignificante) que acionaram seu amor, e que... se transformaram na fonte de energia onde ela se abasteceu até o fim.

Nossa vida quotidiana é bombardeada de acasos, mais exatamente encontros fortuitos entre as pessoas e os acontecimentos aquilo que chamamos de coincidências. Existe coincidência quando dois acontecimentos inesperados acontecem ao mesmo tempo, quando eles se encontram:

Tomas aparece no restaurante no momento em que o rádio toca Beethoven. Na sua imensa maioria, essas coincidências passam completamente despercebidas. Se o açougueiro da esquina tivesse vindo sentar à mesa do restaurante em vez de Tomas, Tereza não teria notado que o rádio tocava Beethoven. (Se bem que o encontro de Beethoven com um açougueiro seja também uma curiosa coincidência.) Mas o amor nascente aguçou nela a percepção da beleza, e ela jamais esquecerá essa música. Toda vez que a ouvir, tudo que acontecer em torno dela, nesse momento, ficará impregna do com seu brilho.

No princípio do pesado livro que Tereza carregava embaixo do braço no dia em que viera para a casa de Tomas, Ana encontra Vronsky em circunstâncias estranhas. Estão na plataforma de uma estação e alguém acabara de cair sob o trem. No fim do romance, é Ana que se atira sob um trem. Essa composição simétrica, onde o mesmo tema aparece no começo e no fim, pode parecer até romântica. Admito que seja, mas somente com a condição de que romântico não signifique para você uma coisa inventada, artificial , sem semelhança com a vida. Porque é assim mesmo que é composta a vida humana.

Ela é composta como uma partitura musical. O ser humano, guiado pelo sentido da beleza, transpõe o acontecimento fortuito (uma música de Beethoven, a morte numa estação) para fazer disso um tema que, em seguida, fará parte da partitura de sua vida. Voltará ao tema, repetindo o, modificando-o, desenvolvendo-o e transpondo-o, como faz um compositor com os temas de sua sonata. Ana poderia ter posto fim a seus dias de outra maneira. Mas o tema da estação e da morte, esse tema inesquecível associado ao nascimento do amor, atraiu-a no momento do desespero por sua sombria beleza. O homem inconscientemente com põe sua vida segundo as leis da beleza mesmo nos instantes do mais profundo desespero.

O romance não pode, portanto, ser censurado por seu fascínio pelos encontros misteriosos dos acasos (como o encontro de Vronsky, de Ana, da estação e da morte, ou o encontro de Beethoven, de Tomas, de Tereza e do copo de conhaque), mas podemos, com razão, censurar o homem por ser cego a esses acasos na vida quotidiana, pois ele assim priva sua vida da uma dimensão de beleza."

Milan Kundera - A insustentável leveza do ser.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Farei desta página um local para compartilhar idéias bonitas sobre a Terra, o Céu, o que está dentro de nós e fora de nós. O que ,muitas vezes, no nosso dia-a-dia "borbulhante" não nos permitimos sentir. Muitas mensagens de positividade, chegam, entram e passam. Aparentemente ,pequenas sensações sobre a vida.Gostaria de compartilhá-las com quem quiser sentir também.Criaremos um espaço de compartilhar boas vibrações.
O texto que segue abaixo, recebi hoje, por e-mail, sobre doenças, já havia lido algo sobre, aí está mais um pouquinho...

Ouvi pela primeira vez há uns 15 anos atrás, através do psicólogo Luiz A. Gasparetto, que a doença seria um alerta do nosso corpo para mudarmos um determinado tipo de comportamento. Aquilo fez todo o sentido pra mim, pois acredito que o nosso corpo se comunica conosco de muitas formas e a doença certamente é uma delas. Algum tempo depois conheci o trabalho da Louise Hay, autora do livro – "Você pode Curar sua Vida". Louise nos diz que toda doença é um reflexo dos nossos pensamentos e crenças interiores. Neste livro consta uma lista de doenças e os prováveis padrões mentais causadores daquelas enfermidades.
Outro livro maravilhoso sobre este tema é "A Doença Como Caminho", de Rüdiger Dahlke e Thorwald Dethlefsen, que trata do conteúdo psicológico associado a vários tipos de doenças e incidentes, os quais por não conseguirmos trabalhar adequadamente em nossa psique, passam a fazer parte da nossa "sombra", não sendo percebidos conscientemente, manifestando-se então em nosso corpo físico, para que assim os possamos vivenciar, superar e integrar seus conseqüentes desafios e ensinamentos.



Infecção - um conflito que se materializou. No caso de contrairmos uma doença infecciosa, devemos nos fazer as seguintes perguntas:
1 - Qual o conflito existente em minha vida que até agora eu não vejo?
2 - Que conflito estarei evitando?
3 - que conflito tento fingir que não existe?
Para descobrir que conflito se trata, basta prestar atenção ao simbolismo do órgão afetado ou da parte doente do corpo.

Alergia - uma agressividade que se materializou.
A pessoa alérgica deve fazer a si mesma as seguintes 
perguntas:
1 - Por que não suporto tomar consciência da minha agressividade, e a transfiro para a manifestação corporal?
2 - Quais âmbitos da vida me inspiram tanto medo que procuro evita-los?
3 - Como encaro o amor, qual é a minha capacidade de amar?

Problemas respiratórios - Assimilação da Vida.
1 - O que me faz sentir falta de ar?
2 - O que me recuso a aceitar?
3 - O que estou evitando dar?

Males Estomacais e Digestivos

1 - O que não posso ou não quero engolir?
2 - Algo está me moendo por dentro?
3 - Como lido com meus sentimentos?
Doenças Hepáticas
1 - Em que âmbitos perdi a capacidade de fazer uma avaliação e uma discriminação corretas?
2 - Onde é que não consigo mais decidir entre aquilo que posso suportar e aquilo que é um "veneno" para mim
3 - Em que sentido ando cometendo excessos? Até que ponto estou "voando alto demais" (ilusões de grandeza) e onde venho ultrapassando os limites?

Doenças dos Olhos
Quem tiver problemas com os olhos, deve responder às seguintes perguntas:
1 - O que não desejo ver?
2 - Minha subjetividade tem impedido meu autoconhecimento?
3 - Deixo de ver a mim mesmo nos acontecimentos?
4 - Uso a visão para obter uma percepção mais elevada?

Doenças de Pele
Quem teve afecções cutâneas deve fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Acaso estou me isolando demais?
2 - Qual é a minha capacidade de estabelecer contatos?
3 - Por trás da minha atitude defensiva não há um desejo de intimidade?

Doenças Renais
Quando temos alguma coisa nos rins devemos fazer a nós mesmos as seguintes perguntas:
1 - Quais problemas me afligem no âmbito conjugal?
2 - Acaso tenho tendência a estagnar na projeção e, desta forma, a considerar os erros do meu parceiro como problemas que só dizem respeito a ele?
3 - Ando me apegando a velhos problemas e, deste modo, interrompendo o fluxo do meu próprio desenvolvimento?
Problemas na Bexiga
1 - A quais âmbitos me apego, embora ultrapassados, e fico na espera de serem eliminados?
2 - Em que ponto me coloco sob pressão e a projeto para os outros (exames, o chefe)?
3 - Que assuntos gastos devo abandonar?
Doenças Cardíacas
1 - Há equilíbrio entre meu coração e minha cabeça, entre a compreensão e o sentimento? Eles estão em harmonia?
2 - Dou espaço suficiente para meus próprios sentimentos, me atrevo a demonstra-los?
3 - Vivo e amo de todo coração ou apenas participo, sem grande entusiasmo?
Distúrbios do Sono1 - Até que ponto dependo do poder, do controle, do intelecto e da observação?
2 - Acaso consigo me desapegar?
3 - Como desenvolvo minha capacidade de entrega e minha sensação de uma confiança básica?
Uma necessidade exagerada de dormir suscita as seguintes questões: 
1 - Ando fugindo da atividade, da responsabilidade, da conscientização?
2 - Tenho medo de acordar para a realidade da vida?

Louise Hay afirma que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão", diz a autora. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento. Veja a seguir, uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas elaboradas pela psicóloga Louis L. (fonte: A Doença como Caminho):
DOENÇAS/CAUSAS:
AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente família inflamado. Gritos, discussões.
CANCRO: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição a vida.
DIABETES: Tristeza profunda, perdeu a doçura da vida.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.
ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSÔNIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vítima. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIREÓIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Mais um livro excelente com esse mesmo tipo de abordagem é: Metafísica da Saúde – vol I, II e III- de Valcapelli & Gasparetto. Outro que recomendo: "A Linguagem do Corpo" de Cristina Cairo.
Imagem: Joan P. Falquet - fonte:Kátia Bueno'


quarta-feira, 23 de março de 2011

Afinidades

Primeiro ato:

Pediu que entrasse, entrei. Dedilhou canções que ecoaram dentro, fizeram sintonia nas cortinas amassadas daquela casa mal esquecida, aproximaram-se. Sentiram-se próximos um do outro como se já fizessem trocas há muito tempo, traziam de outra vida. Sensações mal escolhidas ficaram claras desde aquele instante. Um, uma pessoa antiga, o outro conhecedor daquela pessoa antiga. E todo aquele passado, aquilo mal resolvido de que um dia já tiveram algo em comum, estaria junto até que transcendessem aquela etapa da vida.
   Sou simpatizante dos gatos escuros, me trazem um tom de infinito, de profundo, de mim mesma. Não tinham os mesmos gostos, pequenos níveis materiais, mas a leitura da alma faziam diariamente. Sou conhecedor do mistério da alma dos homens, deslizo entre as consciências e isso apenas me satisfaz.
   Enquanto ela mostrava, não apenas seu corpo, mas todos seus órgãos internos para ele, ele lhe dizia que tinham que ser mais, ser além. Deixar que suas almas sobrevoassem o planeta em uma projeção astral, talvez, e alcançassem a felicidade. Posso lhe mostrar como aprendi o amor, posso tocá-lo por dentro. Ele lhe tocava por fora, e acendia uma luz com todo o seu saber sobre ela.
   No outro dia, e depois no outro, foram àquela cachoeira, sentir o quanto a natureza fazia parte deles, e como aquela água se fazia em forma de mulher. Ele, sem dizer nada, procurava naquela água o cheiro da feminilidade, as formas côncavas. Um mal estar, sabia ela que não eram apenas duas almas, dois seres que se entendiam e se entrelaçavam, ele era homem.
  Aqui vai ser a nossa casa, os móveis serão peças antigas encontradas em becos ainda não percebidos , dormiremos no chão, as gotas que limparão o chão serão do meu corpo. Aqui faremos a nossa poesia, viveremos de amor, ah sim o tão esperado amor. Amor que não tivemos daqueles que nos acompanharam no mundo, amor que criaremos, inventaremos, agora.
   Nasceu um outro ser da convivência diária, os hábitos ainda úmidos, heranças dos pais. Logo, os desgastes se mostraram contentes pelo descontentamento. E depois, com o perceber da vida lá fora, o buraco negro em cada um, ficaram descontentes pelo contentamento, acomodados. O sol fazia um desenho escuro na grande janela, única daquele único cômodo. Era ,agora, outono. Roupas de grande abraço, coloridas, penduraram-se em cabides pela sala, presos em ferros amparados somente por uma parede branca. Era muito bom acordar todos os dias e olhar os traços bem feitos daquele rosto quase triangular. Era assim que se sentia quando o olhava. Ele ao contrário, só desejava bom dia as grandes almofadas amarelas do chão da sala, depois das três da tarde. Era tarde, e já estavam sós.
  O pequeno espaço entre os móveis servia para apresentação de uma peça em cartaz, peça em comum. Jamais sentimos isto antes, somos tão um do outro, que estamos cansados. Todas as nossas angústias são agora comuns, sentimos juntos. Se fazia angustiada para agradá-lo, descobriu que assim sabia ser profunda, ele dizia só gostar do que havia por debaixo de tudo, ele era quase um ser com luz própria. Ela aprendiz, mas sabia que era ela quem ensinaria tudo para ele.
  Sou tão inconstante que não canso de ser uma a cada dia, hoje sou o que você quer, depois serei a outra, aquela que irá te arrancar os olhos. Não tinham família, a vida era do próprio sustento, ela reinventava uma arte que captava no ambiente para fazer o seu salário máximo. Ele , tranqüilo, esperava a hora em que ela iria entrar pela porta, e correndo pegar o pão, e enfiar inteiro entre os dentes. O que eu mais gosto em nós é a noite, sinto que me cuida, ela sentiu, sinto que você se dobra, ele quis.
 Já não podia ver seus pais, afinal nem sabia da verdadeira existência deles, ela sentia uma falta. Ele reconstruía um retrato da família, e limpava com pano seco todos os dias. Não gosto da sua casa, do jeito que me olham, que olham para nós. Prefiro a segurança das nossas quatro paredes, cuidarei de você até o fim. Ela acreditou nele, entregou os objetos da caixinha que ficava em cima do guarda-roupa, os livros, os assuntos, o frio, o calor, tudo . Ele retirou com as unhas entre os lábios ,uma oração, serei seu único.
 Sonharam com uma noite em que os corpos não se comunicassem mais, mantiveram-se deitados, um ao lado do outro, e sentiram que queriam sair pela porta estreita, de mãos dadas.